Produção de leite aumenta em todo o mundo

Produção de leite aumenta em todo o mundo

¹Segundo informações constantes do site da FAO (Food and Agriculture Organization of the United Nations), nas últimas três décadas a produção mundial de leite aumentou mais de 50%, de 482 milhões de toneladas em 1982 para 754 milhões de toneladas em 2012. Com relação ao Brasil, foi observado um aumento de 5% na produção de leite, devendo atingir o valor de 36,75 bilhões de litros. Contudo, o consumo per capita anual brasileiro é de 172,6 litros por habitante, enquanto o recomendado pela OMC (Organização Mundial da Saúde) é de 200 litros ano/habitante, indicando um potencial ainda a ser explorado neste segmento.

Os últimos anos têm sido marcados por preços muito voláteis do leite e das rações, o que impõe um desafio às propriedades rurais produtoras de leite. Os custos de produção do leite diferem muito de país para país, e mesmo dentro de um mesmo país, dependendo do sistema adotado pelo produtor. No ano 2013, mais de 50 países participaram da comparação anual de custos de produção e 95 países participaram da análise de perfil. O estudo de comparação de custos realizado pela IFCN avaliou 178 propriedades rurais típicas de 51 países. Os custos da produção do leite variaram, em média, de US$4,00 por 100 kg de leite em Camarões para US$128,00 por 100 kg de leite no Japão. A média simples geral dos custos em todos os países foi de US$46,00 americanos por 100 kg de leite.

MAIS ALGUNS DADOS²

Os produtos lácteos apresentam importância crescente na economia brasileira e na dieta da população de diferentes classes socioeconômicas. Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), o Brasil exportou, em 2015, US$ 319 milhões e importou US$ 419 milhões. No entanto, ao avaliar por semestre, no primeiro o saldo foi de US$ 110 milhões negativos. Já na segunda parte do ano, o resultado foi positivo em US$ 10 milhões. Em 2015, o Brasil exportou 28 tipos de produtos lácteos para 45 diferentes destinos. A maior quantidade continua sendo comprada pela Venezuela, US$ 238 milhões em 2015, e o principal produto é o leite em pó integral, US$ 234 milhões. Por sua vez, no fim de 2014, o consumo de lácteos no Brasil alcançou o equivalente a 174 litros per capita, um incremento de 32% sobre os 132 litros de 2005, o que significa uma taxa de crescimento anual foi de 3,7% entre 2010 e 2015 segundo o banco holandês Rabobank.

A IMPORTÂNCIA DO LEITE NA ALIMENTAÇÃO

O leite é considerado o mais completo alimento, possuindo elevado valor biológico na alimentação humana, particularmente nos primeiros estágios de vida. Embora apresente-se como um produto homogêneo, seus principais constituintes encontram-se em equilíbrio de três maneiras distintas, sendo que os minerais e algumas proteínas estão dissolvidas no soro aquoso, enquanto a caseína, proteína majoritária do leite, distribui-se nele na forma de suspensão coloidal, juntamente com a emulsão formada pela gordura. Esta estrutura peculiar é consequência dos mecanismos de síntese do leite no órgão encarregado de sua produção, a glândula mamária das fêmeas dos animais mamíferos. É importante conhecer os processos de síntese do leite, não apenas para entender a composição do produto e suas variações, mas também as características dos produtos lácteos fabricados na indústria de laticínios e os princípios de transformação do leite e derivados. A principal espécie animal explorada pelo homem para produção leiteira é a bovina, seguida da bubalina, caprina e ovina, embora outras espécies possam também ser utilizadas em alguns países, como é o caso do leite de camela em países africanos.

O leite apresenta um papel importante em casa fase da vida, na infância, participa no desenvolvimento e formação do organismo fornecendo proteína, sais minerais e gordura. Já na adolescência, ele oferece condições para o rápido crescimento com ótima constituição muscular, óssea e endócrina. Sendo fundamental, pois 95% da quantidade total de cálcio dos ossos depositam-se entre os 18 e 22 anos. Nas mulheres, mais de 51% do pico de massa óssea é acumulado durante a puberdade. Para adultos e idosos, fornece manutenção da densidade mineral óssea DMO, nessa fase é indicado o consumo de leite desnatado devido ao reduzido teor de gorduras, para evitar o desenvolvimento e agravamento de doenças, tais como as dislipidemias.

24 DE JUNHO – DIA INTERNACIONAL DO LEITE

Considerado o mais nobre dos alimentos, o leite tem grande importância na alimentação humana e é nosso primeiro contato, ao nascer, com os alimentos. Talvez este seja um dos motivos que o levou a figurar no calendário de datas comemorativas.  Rico em proteínas, carboidratos, gorduras, sais minerais e vitaminas, o leite ocupa lugar de destaque quando o assunto é a nutrição humana. Principalmente devido à presença do cálcio, mineral responsável pela formação dos ossos.


¹²Trechos retirados do livro Química, Bioquímica, Análise Sensorial e Nutrição no Processamento de Leite e Derivados, Elsevier