os-estados-unidos-trump-e-o-mundo

Os Estados Unidos, Trump e o Mundo: As Perspectivas 2017

Cristina Soreanu Pecequilo

Professora de Relações Internacionais da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)

Autora de “Os Estados Unidos e o Século XXI” e “A União Europeia” (Ed. Elsevier)

A chegada de Donald Trump à Casa Branca traz inúmeras expectativas para os Estados Unidos e o mundo. Em termos concretos, mesmo antes da posse as sinalizações são de consolidação de sua agenda de campanha, com mais protecionismo, mais pressões econômicas e políticas sobre nações como México e China, maior agressividade e conservadorismo na política externa e reversão das medidas sociais de Obama no campo da legalização de imigrantes, acesso universal ao sistema de saúde, dentre outros. Pelo menos nos primeiros 100 dias de governo, o presidente precisará cumprir algumas promessas de campanha de maior impacto para agradar o eleitorado e igualmente se aproximar dos conservadores republicanos no Legislativo, no qual o partido detém maioria na Câmara e no Senado.

A tendência é de fortalecimento da direita. Para o mundo, estas sinalizações apenas fortalecem as ações de políticos similares em países chave da União Europeia como França e Alemanha que passarão por ciclos eleitorais que podem permitir mais avanços da direita, permanecendo a sombra do BREXIT. Na Ásia, a estagnação japonesa e a desaceleração da China, somadas à crise no Oriente Médio, na África e na América Latina indica tempos difíceis. Enquanto isso, explosões de violência parecem se tornar rotina, seja associado ao terrorismo do Estado Islâmico, como de outros grupos e ao crescimento do medo e do preconceito. Soluções fáceis e polarizações tendem a ser normalizadas quando precisam ser questionadas. A luz destas tensões somente uma reinvenção global com mais justiça e igualdade reverterá este quadro. Estaremos prontos para o desafio de buscar a estabilidade e a tolerância, em um novo equilíbrio para 2017?