Black Friday, a data queridinha de lojistas e consumidores, está chegando

Natal, dia das mães, pais, namorados já são momentos tradicionais de intenso movimento no varejo. Mas de uns anos para cá, a Black Friday está também atraindo as atenções. Empresários e lojistas brasileiros já veem a data como uma das mais importantes do ano para melhorar o número de vendas e as  empresas, nos mais diversos segmentos, vem se preparando desde maio para atender a demanda de clientes ávidos por promoções. Neste ano, o esperado dia de descontos será em 27 de novembro.

As empresas nos mais diversos segmentos vem se preparando desde maio para atender a demanda de clientes ávidos por promoções. Às 24 horas do Black Friday já são consideradas por alguns como ‘’as mais importantes do ano’’ para o comércio brasileiro, por ser um dia de intensa movimentação de compra e venda.

Datas que antes eram consideradas como campeãs em vendas como o Dias das Mães e Natal, tem mostrado uma certa diluição no decorrer dos anos e a Black Friday tem se tornado a época perfeita para quem deseja comprar antecipadamente os presentes de final de ano por preço mais baixos, tanto no mundo físico quanto no comércio virtual. Os lojistas esperam elevar em 20% as vendas onlines comparadas a 2014 e empatar o desempenho em vendas nas lojas físicas, em relação também ao ano passado.

Empresas como a Elsevier, por exemplo, realizaram testes com ofertas pontuais no decorrer do ano, para certificar-se de que o site aguentaria o volume de acessos e compras durante o período da Black Friday. Além de direcionar às atenções em seus estoques desde o início do ano para conferir preços baixos, o atendimento ao cliente também foi estruturado para facilitar a saída dos produtos, reduzindo o tempo de entrega. A campanha de vendas oferecida pela editora traz descontos de até 80% em seus livros, dando ainda a opção de parcelamento em até seis vezes no cartão de crédito.

BLACK FRIDAY: DOS ESTADOS UNIDOS PARA O MUNDO

A data,  que já é comemorada nos Estados Unidos desde 2005, vem fazendo cada vez mais a cabeça de comerciantes mundo a fora. Nomeada de Black Friday, a mega ação de vendas para liquidar estoques, acontece na sexta-feira seguinte ao feriado de Ação de Graças, que é sempre na quarta semana de novembro, nos Estados Unidos. Neste dia, as lojas abrem mais cedo, em torno de 4 horas da manhã – algumas até antes disso – e promovem descontos que chegam a se aproximar de 80% do valor original do produto. A Black Friday é considerada a largada para a temporada de compras de final de ano que culmina no Natal.

Há diversas histórias que relatam a origem da data, uma delas conta que, após o feriado de Thanksgiving (Ação de Graças), em 2005, na Filadélfia, policiais presenciaram um dos maiores tumultos e congestionamentos, motivados por pessoas que iniciavam o período de compras para o final de ano, sendo assim, eles resolveram batizar aquele dia da semana de ‘’sexta-feira negra’’, Black Friday. Outros relatos apontam a origem do termo como sendo uma associação à crise financeira que acometeu os Estados Unidos em 1869 e também em 1966. Ainda neste período, a ideia de trocar o nome do evento para Big Friday foi cogitada, mas logo caiu no esquecimento por não ter muita aprovação do público. Foi a partir do ano de 1975, que o termo se popularizou, como forma de referência a grande movimentação da cidade durante o período.

Anos mais tarde, o segmento dos varejistas começou a utilizar o nome Black Friday, como referência ao período de maior lucratividade, e desde esta data, o termo tornou-se amplamente difundido e conhecido, tendo inclusive sua primeira edição no Brasil em 2010, por iniciativa de uma empresa especialista em ofertas e descontos.