imagem 2 evolution

Bibliotecas digitais são uma maneira de democratizar a educação

A transformação digital afetou a maneira de ensinar e aprender e modificou o acesso aos meios de aprendizado. Novas maneiras de disponibilizar conteúdos e informações surgem como suporte ao método tradicional. As bibliotecas virtuais emergem para auxiliar tanto o bibliotecário quanto o estudante. Um exemplo é o e-volution da Elsevier, que oferece ao universitário e ao professor obras consagradas em diversas disciplinas e materiais complementares para o estudo.

Aproveitando o tema, lembramos do concurso cultural 1º Premio de Inovação em Bibliotecas Elsevier, que promoveu a divulgação de projetos de bibliotecários e teve três finalistas: Giuliano Ferreira (PUC-Rio) em 1º lugar, Leonilha Maria Brasileiro Lessa (Universidade de Fortaleza – UNIFOR) e Marcello Mundim Rodrigues (Universidade Federal de Uberlândia – UFU) em 2º e 3º lugar respectivamente.

Os três vencedores:

1o lugar – Giuliano Ferreira, PUC-Rio, destacado pelo projeto “Bia: A Nova Assistente Virtual das Bibliotecas PUC-Rio”. De acordo com seu criador, “o projeto consiste em um sistema de chat automatizado, que roda na plataforma do Facebook Messenger para otimizar o relacionamento com os usuários. Também incentiva a criação de robôs de conversação e sua utilização como mediadores na comunicação e no atendimento em comunidades acadêmicas, particularmente em bibliotecas universitárias”.

2o lugar – Leonilha Maria Brasileiro Lessa, Universidade de Fortaleza, com a criação da “Realidade aumentada da escritora Rachel de Queiroz como maneira de incentivo à literatura”. Para a bibliotecária, a experiência de expor seu projeto – foi de grande realização pessoal. “Foi muito gratificante poder apresentar minha ideia para bibliotecários de todo o Brasil. É uma troca de experiências valiosas do uso da tecnologia como inspiração para divulgação da biblioteca, para além das atividades acadêmicas”, relata Leonillha.

3o lugar – Marcello Mundim Rodrigues, Universidade Federal de Uberlândia, com o projeto “Canal SISBI-UFU” que visa, por intermédio do uso de vídeos no Youtube, estabelecer um meio de comunicação que divulga os produtos e serviços do Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal de Uberlândia. “Só tenho a agradecer a Elsevier pela oportunidade. Foi uma experiência incrível e trouxe muita visibilidade aos projetos finalistas. Tenho certeza que esse é um meio relevante de promoção de iniciativas em inovação em bibliotecas no Brasil”.

Acesse>>>https://www.evolution.com.br/