AF Introducao risco politico_CAPA

Entrevista: Fauze Najib

Para entendermos um pouco mais sobre os temas que envolve (…), a entrevista foi dividida em Parte I e parte II, referindo-se aos livros Gerência de produtos e Pesquisa de marketing 7a edição, respectivamente nesta ordem.

Parte I – Gerência de produtos

As temáticas abordadas nas obras Gerência de produtos – Como tornar seu produto um sucesso e Gestão de produtos, serviços e mercados – Estratégias deram origem ao livro Gerência de produtos. Este novo título conta com revisões e atualizações, além de novos capítulos, abordando de forma atual todos os processos de planejamento de marketing de produtos, extraídos das experiências de mercado vivenciadas pelos autores. Escrito por Fauze Najib Mattar, Braulio Oliveira, Claudio A. Moraes, Maurício J. Queiroz, Renata S. B. Queiroz e Sérgio L. S Motta, a obra visa atender às necessidades práticas e didáticas de seus leitores. A Elsevier Notícias em entrevista exclusiva com o autor Fauze Najib

EN: Na tentatGerência de produtosiva de montar uma estrutura ideal para a organização de marketing, muitas empresas levantam um questionamento dual sobre contratar ou não um gerente de produtos e outro de mercado. Você acredita que com o livro Gerência de produtos essas dúvidas sobre o melhor modelo estrutural a ser adotado, possam ser respondidas?

 F: Com certeza sim. Há empresas que ficam diante de um dilema ao implantar a estrutura organizacional de marketing apenas por gerentes de produtos ou apenas por mercado. Se implantar apenas gerentes de produto, o provável é que cada um deles seja responsável por uma linha ou um grupo de produtos, que são vendidos em vários e diferentes mercados, muito possivelmente através de canais diversos. Na maioria dos casos, o gerente de produtos não dispõe de conhecimentos suficientes sobre as características e necessidades dos diferentes mercados, o que o leva a realizar planos e ações de marketing, que não exploram todas as oportunidades oferecidas pelo mercado. Por outro lado, se a opção for por gerentes de mercado, corre-se o risco de cada um deles concentrar-se no atendimento das necessidades dos mercados ou de segmentos de consumidores que lhe forem designados, sem se importarem com as possibilidades dos seus produtos para o atendimento de outros mercados ou segmentos. Desta forma, se a empresa tiver em suas estruturas apenas gerentes de mercado bastante competentes em alguns segmentos, eles podem desviar a atenção da empresa de áreas que também são bastante atrativas e guardam sinergia com os seus negócios.Esses dilemas conduzem as empresas a optarem por uma estrutura dual, com gerentes de produtos e gerentes de mercados. Apesar da inevitabilidade dos conflitos que ocorrerão entre eles, estes não devem ser considerados negativos. Ainda assim, os resultados para as empresas que adotam esta estrutura são bastante positivos. É o que nosso livro procura mostrar.

 

EN: O livro destaca a importância da pesquisa e do planejamento de marketing para analisar as possibilidades dentro da realidade mercadológica atual. Considerando que as organizações e o próprio mercado estão em constantes mudanças, quais são suas perspectivas de crescimento para o sistema de gerência de produtos (no Brasil)?

 F: O Gerente de Produtos se faz necessário nas empresas médias e grandes que têm uma grande linha de produtos com características diferentes e destinados a consumidores com necessidades diferentes. Nestes casos é impossível que um único responsável por planejamento, desenvolvimento, lançamento e manutenção de uma vasta linha de produtos consiga fazê-lo com sucesso. É humanamente impossível. São nestas situações que a estruturação por gerente de produtos passa a ser a solução para a empresa. Com esta estruturação, a empresa evita perder oportunidades de mercado. Desta forma vejo ótimas perspectivas para a gerência de produtos no Brasil.

 EN: O gerente de produtos tem um número de atribuições amplas, que dependem diretamente de outros setores dentro da empresa, tornando-o assim quase que o único responsável pelo sucesso ou insucesso do produto sob sua gestão. Você acredita que a obra agregue todas as informações necessárias para que esse profissional desempenhe sua função com excelência?

 F: Não é verdade que ele é o único responsável pelo sucesso ou insucesso do produto sob sua gestão. Uma empresa é formada por inúmeros departamentos (e pessoas nesses departamentos) que contribuem para o sucesso ou insucesso dos produtos. O papel do gerente de produtos deve ser encarado como o de um maestro. O sucesso ou insucesso de uma orquestra é a soma dos esforços de todos os seus componentes, que são conduzidos pelo maestro. No caso da empresa, o gerente de produto é o “maestro” que conduzirá os esforços de todos os departamentos envolvidos para a obtenção do sucesso do produto sob sua responsabilidade. O livro descreve detalhadamente como deve ser o trabalho desse profissional, apontando, inclusive, as dificuldades que encontrará na empresa, já que tem muita responsabilidade e pouca autoridade para fazê-lo.

Parte II – Pesquisa de marketing 7a edição

F: Lançado pela Editora Elsevier, o livro Pesquisa de marketing 7a edição reúne em uma só publicação os Volumes 1 e 2, com uma linguagem mais atual e completa sobre o assunto. A obra também conta com resumos, questões de revisão e exercícios. Todo o conteúdo é destinado a estudantes de graduação e pós-graduação em administração e de todas as áreas humanas, além de pesquisadores e profissionais de pesquisa de marketing. O livro foi escrito com uma visão mais aprofundada das necessidades e da importância de informação para o marketing, além de auxiliar nas diversas formas de obtenção dessas informações.

 EN: No livro é citado o desenvolvimento da pesquisa de marketing nos Estados Unidos, ainda nas décadas de 50 e 60. O que você considera como fator principal de contribuição, para que no Brasil o processo de pesquisa de marketing ainda seja tão embrionário?

 F: A pesquisa de marketing acompanha a evolução econômica de um país. Para o tamanho e porte da economia brasileira, a pesquisa de marketing tem o porte adequado.Um fator que contribuiu enormemente para a evolução da pesquisa de marketing no Brasil, foi a vinda das inúmeras empresas multinacionais, principalmente as de origem nos EUA, que utilizam intensamente de pesquisas em seus processos de decisões empresariais. Atraídos por essas empresas, também vieram para o Brasil as maiores empresas de pesquisas do mundo.

EN: Você acredita que o Pesquisa de Marketing 7ª edição, consiga suprir a carência de livros nacionais relacionados ao tema? Qual seria o diferencial dele para os profissionais que desejam ou que já estão inseridos no mercado atuando neste segmento?

 F: A primeira edição deste livro foi em 1993 e visava atender, na época, à carência de livros sobre o assunto publicados no Brasil, de autores nacionais e voltados para a realidade brasileira. Os resultados alcançados, desde então, medidos pelas diversas tiragens e edições, pelas infinidades de citações em artigos, dissertações, teses, livros e outros trabalhos acadêmicos e profissionais das áreas de Administração, Marketing, Pesquisa de Marketing e Comunicações (3.632 citações listadas em 06 de maio de 2014 pelo Publish or Perisch), e pela circulação atingida de mais de 50.000 exemplares (incluindo todas as edições do Volume 1, Volume 2 e Edição Compacta), mostram a importância desta obra, tanto para acadêmicos quanto profissionais de pesquisa no Brasil. O compromisso de manter uma obra viva, faz com que constantes atualizações sejam efetuadas. Notadamente em Pesquisas de Marketing, as mudanças propiciadas pelo avanço tecnológico na informática (tanto nos equipamentos quanto nos sistemas) e na teleinformática (infovias, telecomunicações, teleprocessamentos, internet, sites etc.) causaram e continuam causando, constante revolução, mudando continuamente os procedimentos de se fazerem pesquisas. Esta 7ª edição reúne, em um só, os anteriores Volume 1 (cuja última edição foi a 6ª) e Volume 2 (cuja última edição foi a 3ª) e incorpora essas mudanças e atualizações.

EN: Marketing é algo que vemos todos os dias, dos preços expostos nas vitrines até a arrumação das lojas envolve a prática. Você acredita que o livro Pesquisa de marketing 7ª ED contemple de estudiosos da área, a pequenos empreendedores que querem se aperfeiçoar sobre o assunto para abrir seu próprio negócio?

 F: Fazer pesquisas é algo muito mais comum do que se imagina. Quando um quitandeiro observador conversa com suas freguesas, e dessa conversa consegue saber do que elas gostam, qual a quantidade e com que frequência costumam comprar, etc. e, a partir dessas informações, passa a tomar decisões em sua quitanda (o que comprar, qual qualidade dos produtos, a que preço vender, etc.), ele utilizou-se do processo de pesquisa, apesar de em uma forma bastante incipiente. Para estes pequenos empreendedores, acredito que o nosso livro Pesquisa de Marketing – Edição Compacta (Elsevier) será mais adequado por ser mais simples.